Quem quiser ver essa ilustração impressa é só comprar a Foha de SP de hoje.
A ilustra saiu na capa da ilustrada (eba), mas no final saiu pequena, mais ou menos do tamanho que vc deve estar vendo na sua tela.
Era pra sair maior, mas no jornal as coisas dependem da publicidade impressa e, no caso, um anúncio de página quase inteira transformou meu jeca em vinhetinha.

Tudo bem, valor de troca vs valor de uso.
Fora que, grande, apareceriam muito mais os defeitos de um desenho feito às pressas.
Achei que ficou legal assim.

Isso me lembra quando o Paulo Caruso tinha uma charge periódica no jornal que saía colorida ou preto&branca em função do anúncio publicado. Se não tivesse anúncio colorido o trabalho dele saía PB, mesmo ele sempre fazendo o trabalho colorido.

Ah sim, em tempo:
A reportagem que eu ilustrei é sobre o Monteiro Lobato, hj faz 60 anos que ele morreu.
A reportagem é bacana, mostra como os olhares estão voltando para a o trabalho mais voltado aos adultos do escritor e aproveitam para falar das boas vendagens das reedições.
Um fato curioso, e aboradado pelo texto do jornal, é como o modernismo, que foi uma bela bomba cultural sobretudo na literatura tanto quanto nas artes plásticas, acabou condenando o bigodudo monocelha a vilão cultural.
Claro que ele teve uma postura conservadora naquele momento e pessoalmente gosto mais da turminha de 22, mas talento ele tinha e narrar as vicissitudes de um jeca qualquer do Vale do Paraíba foi joinha .

Anúncios