Oba, fui indicado mais uma vez ao HQ Mix, que é a principal principal premiação de quadrinhos do Brasil.
Dessa vez concorro com o meu trabalho final da faculdade, a revista Na Bodega – colóquio ilustrado. (acima a capa aberta)

A categoria em que fui indicado acho que é nova: “Publicação independente especial”, da outra vez eu concorri na categoria “Prozine” que deve ser algo parecido.
A organização vai se adaptando como pode ao modo variado como os quadrinista brasileiros se viram para publicizar seus trabalhos.

Esse ano vou concorrer com uns pesos pesados e acho praticamente impossível ganhar alguma coisa.
Não bastasse a qualidade dos outros trabalhos, que altíssima, o meu trabalho foi uma tentativa de experimentar recursos gráficos e narrativos, mas que acabou ficando tudo meio desconexo.

Olha a lista dos meus concorrentes:

26) Publicação Independente Especial

– 5 (esse foi feito por Bá, Moon, Grampá, Vasilis e Becky Cloonan e foi indicado tb ao eisner awards!!)
– Contos Tristes (Estevão Ribeiro)
– El Terrado (Maxx)
– Música para Antropomorfos (do fábio zimbres, muito bom)
– Na Bodega (mim!)
– O Relógio Insano (guazzelli)
– Schem Há-Mephorash (sam hart)

Para ver a lista completa de indicados clique aqui.

Talvez eu tenha mais chances de ganhar alguma coisa na categoria teses e trabalhos finais. Só não posso esquecer de enviar cópias do meu trabalho para a comissão organizadora. :P

Tudo isso me faz lembrar que eu tenho produzido poucas HQs.
Ai, ai.

Abaixo umas das poucas páginas que eu gosto da minha revista.
Na verdade a partir desse pedaço que vem a parte que eu gosto da história, que é quando fica tudo com fundo preto.