Sábado assisti a peça “Passagem das Horas”, dirigida pelo Antônio Ginco.
Ela é baseada no poema de mesmo nome de Álvaro de Campos, heterônimo de Fernando Pessoa.
A apresentação foi muito boa, apesar de um problema técnico com uma cadeira que quebrou logo no começo e incomodou as atrizes até o fim da peça.
As meninas (Juliana e Valkíria) se viraram muito bem e mantiveram a essência da peça em um nível bom.
Há vários recursos de linguagem do teatro que o Ginco aplica e que gosto bastante. Coisas com os objetos em cena e movimento das atrizes que conduzem as idéias.
Acredito que muito pode ser aplicado aos quadrinhos, que ás vezes ainda parece estar preocupado só em narrar os fatos.

Fotografei algumas cenas, conforme foi possível.
Sempre tenho algumas preocupações em situações assim… Uma é não incomodar os atores e o público com os meus cliques; outra é não comprometer o meu aproveitamento da peça me concentrando só em fotografar.

Eu não sei exatamente os dados aos que quiserem ir à peça, mas ela acontece sábado e domingo à noite (tipo umas 8h) na rua Belmiro Braga (uma travessa da cardeal arcoverde) em São Paulo.
O espaço é uma casa simpática que em breve vai funcionar como um ponto de atividades culturais.

Anúncios